sexta-feira, julho 10, 2015

strange or not conversation with my father yesterday about health assurances

recebi uma mensagem de meu pai, quando lhe retornei, me disse que queria saber o meu número de contribuinte mas que já o tinha, perguntei-lhe para que efeito se não era indiscrição, disse-me que iam fazer um seguro de saude. Estranho à luz do que a todos relatei em video recente sobre conversa tambem recente com ele a prepósito dos seguros de saude e vida pré existentes em meu nome, e da mundança das condiçoes que os meus pais fizeram em forma que entendi como suspeita, isto é passivel de terem sido obrigados, pois este é um padrão tambem neste crime contra mim e meu filho.

me disse que o tinha obtido atraves de papeis da empresa, pressumo a minha, mas que não tinha os originais, tambem resposta estranha, primeiro porque não mencionou quais, embora esta parte possa eu deduzir, provavelmente de uma acta de empresa, na medida em que ele foi meu sócio durante uns anos, mas estranho, porque não lhe pedi especificação sobre quais e pelo realçe em que não tinha os originais, parece isto uma mensagem meio cifrada, que se reportará a outros assunto, ou só uma táctica de diversão, sobretudo a luz do recente evocado sobre os crimes na CRC de Lisboa e outras repartiçoes de finanças.

CRC é o lugar onde se trata nomeadamente do encerramento de empresas

email sent now to the cabinet of the judge president of the supreme court

Exma Senhora Ana Ferreira, chefe de gabinete do presidente do supremo tribunal

Agradecia que fizesse chegar ao Juiz Presidente a seguinte missiva e respectivo link


Na ausência contínua de respostas às anteriores correspondências enviadas, insisto na exigência pela lei do respeito dos direitos constitucionais e as respostas de justiça que me são devidas a mim e a meu filho.

Por isso lhe pergunto, como é possivel um crime desta natureza cometido em Maio de 2013, continuar sem qualquer resposta até à data 
Pedia o favor de transmitir ao presidente do supremo tribunal, o seguinte link com a leitura das quinze partes que constituem a minha acusação sobre este crime

link

paulo forte

email just sent now to the cabinet of the justice minister

Exma senhora,

Na ausência contínua de respostas às anteriores correspondências enviadas, insisto na exigência pela lei do respeito dos direitos constitucionais e as respostas de justiça que me são devidas a mim e a meu filho.

Por isso lhe pergunto, como é possivel um crime desta natureza cometido em Maio de 2013, continuar sem qualquer resposta até à data 
 
Pedia o favor de transmitir à Ministra da Justiça, o seguinte link com a leitura das quinze partes que constituem a minha acusação sobre este crime

link

paulo forte